A bichectomia é um procedimento cirúrgico muito procurado nos consultórios odontológicos e visa remover o excesso de gordura das bochechas. Inclusive, ela também pode fazer parte das técnicas de harmonização facial.


Também chamadas de “bolas de Bichat”, as gorduras das bochechas são removidas parcial ou totalmente para melhorar a estética do rosto ou mesmo para impedir que as paredes internas das bochechas sejam mordidas.


Muito se engana quem acha que o excesso de gordura nas bochechas se dá apenas para quem está acima do peso. Isso pode acontecer com qualquer pessoa e a tendência a tê-la é uma característica genética.


Os especialistas recomendam que se faça apenas a retirada parcial da gordura das bochechas. Isso porque, com o passar dos anos e o envelhecimento, já acontece a perda fisiológica da gordura nessa região, afinando o rosto naturalmente. 

Como fazer uma bichectomia

Para fazer uma bichectomia, o primeiro passo é ter uma consulta com um profissional para o esclarecimento sobre o pré-operatório, a cirurgia e o pós-operatório, sabendo se há restrições, tempo de recuperação e etc.


Antes de fazer a operação, é preciso que o paciente faça alguns exames de preparação, como um hemograma completo, coagulograma e glicemia. Além disso, todo movimento pré-cirúrgico requer a avaliação do cardiologista.


Feito isso, é hora de marcar a data da cirurgia. A operação dura cerca de uma hora e meia e pode ser feita tanto no centro cirúrgico quanto no consultório médico/odontológico.


Para o procedimento, deve ser feita uma incisão na parte interna das bochechas, com comprimento de cerca de um centímetro. 



Após isso, deve ser realizado um corte intraoral. Essa é uma técnica muito vantajosa pois evita a marca aparente da cirurgia, dando uma melhor cicatrização e aparência natural.


A recuperação dessa cirurgia geralmente não tem muitas dificuldades. O paciente deve tomar antibióticos para evitar possíveis infecções e fazer compressas frias. Além disso, é contra-indicado falar muito, apenas o necessário 


O edema da cirurgia costuma sumir com uma semana de cirurgia. A bichectomia tem o custo entre R$4.700 e R$7.000, varia de acordo com o consultório e especificidades do quadro, portanto, cabe ao paciente escolher o melhor orçamento e clínica que sentir mais confiança.

Vantagens e desvantagens

A vantagem de se fazer uma bichectomia é a melhora da autoestima, além da redução da papada e flacidez. Isso faz com que haja o rejuvenescimento, ao mesmo passo que um aspecto mais infantilizado - que a bochecha traz - seja eliminado. 


Portanto, no que se diz respeito à aparência, esse procedimento cirúrgico é muito bem avaliado.


Já em relação à estrutura bucal, a bichectomia contribui para que as paredes internas sejam preservadas, evitando feridas e possíveis infecções/inflamações na cavidade oral.


Sobre as desvantagens, a bichectomia pode prejudicar a habilidade de sucção, principalmente nos primeiros meses pós-cirurgia. 

Além disso, há o risco da cirurgia que, apesar de ser simples, pode ocorrer algum corte acidental e causar uma lesão nervosa ou muscular.


Por esse motivo, é crucial buscar um especialista no setor e uma clínica de confiança, avaliando bem as orientações e riscos junto ao profissional.

Bichectomia e procedimentos estéticos

O cirurgião dentista é apto para realizar a bichectomia e também é autorizado a fazê-la. 


Inclusive, não só essa, como diversos outros tratamentos estéticos podem ser feitos pela odontologia, como a própria harmonização facial.


A odontologia estética avançou significativamente e oferece tratamentos diversos, como a colocação de lente nos dentes para alinhar o sorriso e mudar sua coloração, melhorando o seu aspecto.


Inclusive, existem outros procedimentos que podem ser orientados pelo profissional, mas realizados pelos próprios pacientes em sua residência. 


Exemplo disso é o clareamento, que pode ser feito com o laser no consultório odontológico ou mesmo em casa com o método de clareamento dental com moldeira.


Vale ressaltar que a supervisão do profissional é necessária em qualquer caso e os procedimentos abordados podem ser feitos para ampliar o aspecto estético, contribuindo para a autoestima e bem-estar, complementando a bichectomia.

Cuidados mais valiosos

Ao falar sobre a bichectomia, diversas dúvidas podem surgir, sendo que as principais se relacionam aos outros procedimentos odontológicos que podem ser feitos.


Afinal, quem utiliza aparelho dental pode fazer bichectomia? 


A resposta é sim, mas o paciente precisa estar atento e redobrar os cuidados com higiene bucal, devido ao contato do local com bactérias, que podem ser favorecidas pelos aparelhos. 


Além disso, no caso de mordidas e feridas que eram favorecidas pelo aparelho à essa região, é preciso mais atenção ao pós-operatório.


Uma observação é que o mesmo cuidado vale para quem utiliza prótese sobre implante dentário


Isso porque procedimentos como esse precisam ser limpos constantemente para que não se torne um armazenamento de bactérias e afete os demais dentes da arcada dentária. 


Portanto, para quem utiliza aparelho e quer fazer a bichectomia, o recomendado é redobrar a atenção com:


  • Escovar os dentes ao final de cada refeição;

  • Bochechar enxaguante bucal depois da escovação;

  • Usar  o fio dental;

  • Ir frequentemente ao dentista;

  • Realizar o acompanhamento adequado de pós-operatório;

  • Ter atenção com os alimentos ingeridos na recuperação.


Por fim, cabe ressaltar que a odontologia também se desenvolveu muito nos procedimentos funcionais e, hoje, oferece o aparelho dental transparente para quem precisa endireitar os dentes ou a má oclusão, mas não quer sentir que o tratamento interfira esteticamente. 


O tratamento pode ser buscado antes ou após a bichectomia, sendo realizados em conjunto para conferir ainda mais saúde e beleza ao sorriso - desde que os cuidados corretos sejam tomados, seja o aparelho fixo ou removível.


Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe da Vue Odonto, uma rede especializada em atendimento odontológico com enfoque na humanização.